sexta-feira, 4 de junho de 2010

“DO QUE A UMBANDA PRECISA?”

Por Rodrigo Queiroz

Dia destes, ao final de uma gira de desenvolvimento mediúnico, manifestou-se Pai João de Angola, o Preto Velho regente da casa.

Como de costume, acendeu seu cachimbo, cumprimentou os presentes e chamou todos para bem perto dele e após se acomodarem ele pediu que todos respondessem uma pergunta simples:

“ – Do que a Umbanda precisa?”

E assim um a um foram respondendo:

“- Mais união...”

“ – Mais estudo...”

“ – Mais divulgação...”

“ – Mais respeito...”

“ – Mais reconhecimento...”

Mais, mais e mais...

Após todos manifestarem suas opiniões, Pai João sorriu e disparou:

“ – Muito se diz do que a Umbanda precisa, não é? E eu digo que a Umbanda precisa de Filhos!”

Silêncio repentino no ambiente.

Naturalmente os filhos ficaram surpresos e ansiosos para a conclusão desta afirmação.

Pai João pitou, pensou, pitou, sorriu e continuou:

“É isso, a Umbanda precisa sobretudo de FILHOS.

Porque um filho jamais nega sua mãe, sua origem, sua natureza. Quando alguém questiona vocês sobre o nome de sua mãe, vocês procuram dar um outro nome a ela que não seja o verdadeiro? Um filho nem pensa nisso, simplesmente revela a verdade. Assim é um verdadeiro Filho de Umbanda, não nega sua religião, nem conseguiria, pois seria o mesmo que negar a origem de sua vida seria o mesmo que negar o nome de sua mãe.

Um filho de Umbanda, dentro do terreiro limpa o chão como devoção e não como uma chata necessidade de faxinar.

Um filho de Umbanda dá o melhor de si para e pelo o terreiro, pois sente que ali, no terreiro ele está na casa de sua mãe.

Um filho de Umbanda ama e respeita seus irmãos de fé, pois são filhos da mesma mãe e sabem que por honra e respeito a ela é que precisam se amar, se respeitar e se fortalecer.

Um filho de Umbanda sente naturalmente que o terreiro é a casa de sua mãe, onde ele encontra sua família e por isso quando não está no terreiro sente-se ansioso para retornar e sempre que lá está é um momento de alegria e prazer.

Um filho de Umbanda não precisa aprender o que é gratidão. Porque sua entrega verdadeira no convívio com sua mãe, a Umbanda, já lhe ensina por observação o que é humildade, cidadania, família, caridade e todas as virtudes básicas que um filho educado carrega consigo.

Um filho de Umbanda não espera ser escalado ou designado por uma ordem superior para fazer e colaborar com o terreiro, ele por si só observa as necessidades e se voluntaria, pois lhe é muito satisfatório agradar sua mãe, a Umbanda.

Um filho de Umbanda sabe o que é ser Filho e sabe o que é ter uma Mãe.

Quando a Umbanda agregar em seu interior mais Filhos que qualquer outra coisa, estas necessidades que vocês tanto apontam como união, respeito, educação, ética, enfim, não existirão, pois isto só existe naqueles que não são Filhos de fato.

Tenham uma boa noite, meus filhos!”

Pai João pitou mais uma vez e desincorporou.

Diante dele, seus filhos, com olhos marejados, rosto rubro, agradeciam a lição.

Saravá a Umbanda, salve a sabedoria, salve os Pretos Velhos.

Gostou deste texto? Deixe seu comentário, é muito importante!
Para seguir este blog, clique no box lateral SEGUIR

17 comentários:

Umbanda disse...

Que linda mensagem....salve os pretos velhos

laura nunes disse...

Não poderia ser mais verdadeiro, simples e humilde, de fácil entendimento, sem precisar de velas, magias ou evocação...simples, ráciocinio claro, verdadeiras palavras de Fé...Adorei as Almas!!Saravá Rodrigo!!

Graça Medina disse...

Pai João falou como um sábio, dispensa comentários.
Saravá Umbanda de todos nós!!!
Em fraternidade,
Graça Medina

MARCOS TAVARES disse...

É Pai João nosdeixou um verdadeiro ensinamento cabe a cad um de nós reflitir e amar e respeitar mais a nossa UMBANDA que é uma verdadeira Mãe de todos porque aquele que chega no verdadeiro terreiro de UMBANDA é recebido com amor sem discriminação seja pober seja rico a Mãe UMBANDA nos acolhe com todo AMOR.
SARAVA UMBANDA

MARCOS TAVARES disse...

É Pai João nosdeixou um verdadeiro ensinamento cabe a cad um de nós reflitir e amar e respeitar mais a nossa UMBANDA que é uma verdadeira Mãe de todos porque aquele que chega no verdadeiro terreiro de UMBANDA é recebido com amor sem discriminação seja pober seja rico a Mãe UMBANDA nos acolhe com todo AMOR.
SARAVA UMBANDA

nair disse...

" QUE VEJAM QUEM TEM OLHOS DE VER...E OUÇAM QUEM TEM OUVIDOS DE OUVIR...JÁ DIZIA O NAZARENO".

" PRETO...PRETO.." GRANDE PAI!!!

ESSA SABEDORIA MILENAR QUE ESSES FILHOS DE UMBANDA PRECISAM RECORDAR DIREI ASSIM..OUTROS APRENDER..SARAVÁ BENDITO SEJA NOSSOS PAIS VELHOS!!! UMBANDA QUERIDA !!!

cida de oya disse...

Que todo aquele que se diz ser "filho de Umbanda" possa ter acesso a esta mensagem e faça uma auto avaliação.
Salve todos os Pretos Velhos,Yaô Vovô!
Salve todas as Pretas Velhas,Yaô vovó!
Salve a Umbanda Sagrada!

sidney disse...

é verdadeiramente um filho não pede negar o nome de sua mãe filhos de umbanda não neguem sua religião não neguem o nome de sua mãe sarava a todos sidney um filho da mamãe umbanda

MESTRE MARNE disse...

MESTRE MARNE - Balneário Camboriú/SC
Estimado Rodrigo, belo texto, parabens, me fez lembrar o que um Padre de Itajai, dando uma resposta para a minha filha que estava se formando em Jornalismo , cujo TCC era a Umbanda. Ela perguntou: O que a Umbanda deve fazer para acabar com a Discriminação e Intolerância? Ele respondeu: É só os Umbandistas dizerem que são Umbandistas.Eu sei que pessoas influentes na sociedade frequentam a Umbanda, mas não dizem. Quando todos ficarem sabendo que pessoas influentes frequetam a Umbanda, todos a verão com outros olhos.
MESTRE MARNE

Juliano disse...

Pai Rodrigo, obrigado mais uma vez!

Mirian disse...

Grande ensinamento!

Procuramos sempre os problemas em situações diversas e esquecemos de olhar para nós mesmos.

Salve os Pretos-Velhos
Saravá Umbanda

Maria Eduarda disse...

Que emoção ao ler tamanha sabedoria e que vergonha ao me sentir pouco filha de Umbanda...
Obrigada Rodrigo, estava sentindo muita falta dos textos, não demore tanto para escrever mais...

Salve nosso Avòs Celestiais...

Yaô!

filhosdocacique disse...

Maravilhosa e verdadeira mensagem!

Rordrigo, por gentileza indique nosso blog na lista de indicações de seu blog.

Desde já agradeço pela atenção.
http://filhosdocacique.wordpress.com/

Anônimo disse...

VALIÓSA LIÇÃO,QUE,ATRAVÉZ DE REFLETIR E PENSAR MEDITANDO PRINCIPALMENTE SOBRE ÁS NOSSAS ÁÇÕES. FELICIDADERS Á TODOS.

Anônimo disse...

Que coisa mais linda meu irmão !!!


É com os olhos marejados que lhe escrevo. Realmente a nossa amada religião de umbanda para se firmar enquanto religião e ser respeitada não precisa basicamente de coisas grandiosas ou megalomaníacas, pois em toda jornada tem que haver o primeiro passo e, no caso desta nossa amada Mãe, o primeiro passo são os filhos. Tenho orgulho e satisfação de dizer que sou filho desta amada Mãe onde quer que eu vá e muita alegria de poder chamá-lo ( já que você também é um filho desta Mãe querida ) de irmão.
Que Deus o abençoe com outras mensagens para que possamos desfrutar de textos tão lindos quanto este.



Abraços do irmão,


Pedro

Marcel Cervantes disse...

Que ensinamento fantástico!! Sábio, belo, suscinto, puro e amoroso!! Muito obrigado, amigo, por partilhá-lo conosco!!

Abraços de Luz!!
Marcel :-)

Anônimo disse...

Brilhante...!!