terça-feira, 26 de outubro de 2010

ALLAN KARDEC NÃO É UMBANDISTA

4 comentários:

Dirceu Martins disse...

Rodrigo, gostei do texto, admiro sua determinação em escrever e divulgar conteúdo de Umbanda. Mas, com relação a Kardec, gosto de pensar da seguinte forma: Foi um "Deusnosacuda" defender a doutrina e o próprio espiritismo numa Europa de mais e 150 anos atrás. Era inconcebível, era charlatanismo, magia negra, bruxaria... Imagine os espíritos dando a conhecer que caboclos "índios, aborígenes ou tais"; pretos-velhos (negros africanos feito escravos pelo mundo afora) atuassem como espíritos de luz, com a sabedoria que nós conhecemos... E, mesmo, sabemos que as mesmas entidades que atuam na umbanda com sua roupagem de boiadeiros, baianos, exus, entre outros, se apresentam em outros locais com outras roupagens... Portanto, creio que a grande questão a ser analisada é: por que parou em Kardec a codificação espírita. Por que parou numa época anterior a tantos avanços que conhecemos hoje? Por que não atualizar o livro dos espíritos, o livro dos médiuns? Grande parte dos livros que conheço se atém a romances espíritas. Algo mais, como Ramatis, sofre profundas críticas dentro do próprio espiritismo... Com a palavra os kardecistas.

Centro Espiritualista de Umbanda Esperança disse...

Olá Rodrigo, parabéns pelo texto, mas se me permite fazer uma colocação o capítulo em referência aborda o tema ligado a FEITICEIROS e UMBANDA não é feitiçaria, valendo lembrar que Kardec não é o consolador como vc menciona no texto mas sim somente o codificador da doutrina dos espíritos sendo ela o consolador na visáo espirita. O livro dos Espiritos foi editado em 18 de abril de 1857, bem antes da manifestação do caboclo das 7 Encruzilhadas em 1908 portanto fica dificil de se criticar uma coisa que na época nem existia ainda meu irmão. Vc encontra no livro dos espíritos colocações valiosas sobre elementais tão presentes e tão pouco estudados na Umbanda entre outros temas. Irmão com todo o respeito a doutrina é dos espíritos e espirito são todos, não vejo o texto agredir a Umbandade forma alguma, mas sim mostrar os embusteiros que vendem algo relacionado a Umbanda que hoje estão presentes em postes e cia ltda e que não é Umbanda.
Bem esta é minha opinião! Mais uma vez parabéns pelo seu trabalho e espero de forma alguma ter parecido rancoroso para com vc!
Um abraço
Géro Maita

Anônimo disse...

Bom dia Rodrigo!
descobri seu blog através do JUS.
estou iniciando na umbanda e algumas literaturas,ao invés de ajudar,estão me confundindo.
como observei que vc é um grande estudioso e conhecedor da umbanda,gostaria que pudesse dar sua opinião sobre a obra de Robson Pinheiro,especialmente sobre o livro Aruanda,se puder,faça um post sobre este livro.


agradeço enormemente.

grande abraço,

Patrícia Gonçalves

ycipriano disse...

" As perguntas e as respostas apresentadas no Livro dos Espíritos fazem parte de um contexto e nem mesmo
são feitas a forma como estão escritas na provocação.
Antes de comentar de forma tão estranha a resposta do Espírito da Verdade, o Sr. deveria conversar
mais sobre o assunto com quem seja estudioso dessa obra (O Livro dos Espíritos) "

leilaci@ig.com.br>